Conteúdo da Notícia

Corregedoria lamenta falecimento da desembargadora Adelineide Viana

“É uma perda profundamente lamentável. A Justiça do Ceará perde uma grande colega e uma profissional exemplar, que teve a sua vida pautada na ética e no compromisso social.”
Estas são palavras do Corregedor-Geral da Justiça do Ceará, desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho, acompanhando o sentimeno de pesar da Presidência do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), que  decretou luto oficial de três dias no âmbito do Poder Judiciário cearense pelo falecimento da desembargadora Francisca Adelineide Viana, ocorrida na tarde desta quinta-feira (22/09). 

O velório terá início a partir das 6h desta sexta-feira (23), na Funerária Ethernus (rua Padre Valdevino, nº 1688, em Fortaleza). O ato litúrgico será às 13h30 e, às 16h30, o sepultamento no Cemitério Parque da Paz (avenida Pres. Juscelino Kubitschek, 4454). O TJCE presta condolências à família e aos amigos da magistrada neste momento de dor.

“Foi com tristeza que recebemos essa notícia. O Judiciário cearense perde, hoje, uma grande magistrada, que sempre desempenhou o seu papel com compromisso e dedicação. A desembargadora Adelineide Viana era extremamente trabalhadora, amiga, proba, que honrou a toga durante os 40 anos que exerceu a nobre missão de julgar”, externou em nota a presidente do Tribunal, desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira.

Os demais gestores do Judiciário estadual também se manifestaram. “Lamento e sinto muito o falecimento prematuro da estimada Adelineide Viana. Ela era exemplar, como pessoa e magistrada. Íntegra, vocacionada, operosa e amiga. Deixará grande lacuna na magistratura, no TJCE e na sociedade local”, afirmou o vice-presidente do Tribunal, desembargador Abelardo Benevides.

CARREIRA
Francisca Adelineide Viana nasceu em Fortaleza. Filha de Francisco de Assis Viana e Francisca Moreira Viana, ingressou nos quadros da magistratura em 21 de janeiro de 1981 como juíza substituta da Comarca de Guaraciaba do Norte.

Depois, foi promovida, por merecimento, para as Comarcas de Milagres e Juazeiro do Norte, e removida para a Comarca de Brejo Santo. Em 21 de novembro de 1991, após nova promoção, por merecimento, assumiu a 2ª Vara Criminal de Fortaleza.

Em janeiro de 2011, pelo critério de antiguidade, foi eleita para o cargo de desembargadora do Tribunal de Justiça do Ceará. No TJCE, a desembargadora foi gestora de metas da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp), e coordenadora do Programa “Tempo de Justiça”, iniciativa que monitora os processos de crimes dolosos contra a vida com autoria esclarecida.