Conteúdo da Notícia

Corregedoria-Geral orienta unidades a buscar sempre o aperfeiçoamento dos serviços ao cidadão

O serviço judicial oferecido ao cidadão, a chamada prestação jurisdicional, é sempre assunto em pauta na Administração do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). A Corregedoria-Geral acompanha de perto o trabalho de juízes, servidores e dos cartórios, para orientar o aperfeiçoamento contínuo.

Reuniões são constantes, como os encontros que ocorreram em unidades da Região Norte do Estado, com a participação do corregedor-geral, desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho. O magistrado esteve em Sobral, onde recebeu, no último dia 6 de setembro, juízes dessa Comarca e de Camocim, Granja e Forquilha.

Antes, no dia 3, reuniu-se com oficiais de Justiça, que são servidores responsáveis pelo cumprimento de diligências. Entre os procedimentos, estão as intimações e citações judiciais.

Além disso, a equipe da Corregedoria visitou as unidades de Massapê, Santana do Acaraú e Coreaú. O desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho considera que o Judiciário cearense tem avançado muito, sobretudo em tecnologia, e que é preciso sempre manter a qualidade dos serviços. O diálogo constante facilita todo o trabalho em prol do cidadão.

“O Tribunal de Justiça do Ceará deu um salto extraordinário. Nós saímos de uma condição não muito boa, a nível nacional, e passamos para o nono lugar. É bom se ressaltar que essa colocação parte de exame baseado em todos os tribunais. Quando, na verdade, o Tribunal do Ceará deveria ser comparado aos tribunais de médio porte, e não de grande porte”, disse o corregedor em entrevista ao programa “Judiciário em Evidência”, exibido nesta semana.