Conteúdo da Notícia

“Na magistratura só permanecem os corajosos”, destaca corregedor durante abertura de inspeção

“Ser magistrado é devoção, é espírito público, é vocação, é desprendimento, é renúncia. Só permanecem na magistratura, os corajosos”, declarou o corregedor-geral da Justiça, desembargador Francisco Darival Beserra Primo, durante inspeção, na manhã desta quinta-feira (25/01), na 3ª Vara de Sucessões de Fortaleza, localizada no Fórum Clóvis Beviláqua. O magistrado reuniu-se com o juiz em respondência pela unidade, José Krentel Ferreira Filho, e com toda a equipe da Vara, para dar esclarecimentos sobre a fiscalização.

Para o corregedor-geral, “não há lugar para magistrados que não merecem usar a toga. Não podemos passar a mão na cabeça de quem não tem compromisso com a magistratura. O juiz tem que comparecer diariamente na sua unidade, no horário de expediente. Tem que ser exemplo para seus servidores”.

Na ocasião, também foi discutida a importância da produtividade dos magistrados. “O juiz tem que ser produtivo, ágil e eficiente, características indispensáveis para uma boa prestação jurisdicional”, acrescentou o desembargador Darival Beserra.

Também estiveram presentes o diretor do Fórum, José Ricardo Vidal Patrocínio, e os juízes auxiliares da Corregedoria que estão conduzindo as inspeções: Ernani Pires Paula Pessoa Júnior, Roberto Soares Bulcão Coutinho, Henrique Lacerda de Vasconcelos e Flávio Vinícius Bastos Sousa.

A Corregedoria-Geral é um órgão do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) que tem competência para fiscalizar, orientar e aprimorar os serviços judiciais e extrajudiciais prestados à população, bem como zelar pela regular conduta dos juízes e servidores.