Conteúdo da Notícia

Mutirão de Icó movimentou 2.388 processos

O mutirão na Vara Única da Comarca de Icó, que iniciou na segunda-feira (08/07), se estendendo até a sexta-feira (19/07), supervisionado pelo Corregedor-Geral da Justiça, Desembargador Francisco Sales Neto, movimentou cerca de 2.388 processos, distribuídos em 908 despachos, 174 decisões interlocutórias, 475 sentenças, 40 audiências e 791 expedientes.

O mutirão, que funcionou como uma força-tarefa, teve o objetivo de reduzir o acervo processual da Comarca de Icó, já que a mesma encontra-se sem juiz titular. No momento, o juiz Ricardo Alexandre da Silva Costa, titular do Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Iguatu, está respondendo pela Unidade.

A iniciativa do Desembargador Francisco Sales Neto em determinar a realização do mutirão foi elogiada pelo Dr. Ricardo Alexandre, que destacou a atuação pessoal do Corregedor ao sugerir despachos e sentenças, sobretudo o processo de réus presos, mandados de segurança e direito de família.

Participaram da força-tarefa os juízes Flávio Luiz Peixoto Marques, titular da 22ª Vara de Família de Fortaleza; José Maria dos Santos Sales, titular da 30ª Vara Cível de Fortaleza; Lia Sammia de Sousa Moreira e José Ronald Cavalcante Soares Júnior, juízes auxiliares de Fortaleza; Hyldon Masters Cavalcante Costa, titular da Comarca de Groaíras; e Herick Bezerra Tavares, titular da Comarca de Nova Olinda.

O mutirão atende à Portaria nº 586/2013, publicada no Diário da Justiça Eletrônico do dia 04 de Julho.