Conteúdo da Notícia

Mutirão de Crateús movimenta 1.516 processos

O mutirão processual na Comarca de Crateús, que iniciou no dia 26, se estendendo até o dia 30 de maio, supervisionado pelo Corregedor-Geral da Justiça do Ceará, Desembargador Francisco Sales Neto, movimentou 1.516 processos. A força-tarefa, teve o objetivo de diminuir o acervo processual da 1ª e 2ª Varas da Unidade.

Participaram dos trabalhos os juízes Gilvan Brito Alves Filho (titular da Vara única da Comarca de Ipueiras); Adriano Pontes Aragão (Juizado Especial Cível e Criminal de Tauá); Luciano Nunes Maia Freire (3ª Vara de Tauá); Ana Célia Pinho Carneiro (Parambu); Ariana Cristina de Freitas (Tamboril); Katherine Martins da Costa (2ª Vara de Santa Quitéria); Paulo Santiago de Andrade Silva e Castro (Pedra Branca); Sérgio Augusto Furtado Neto Viana (Monsenhor Tabosa); Lúcio Alves Cavalcante (Ipu); e Fabiano Damasceno Maia (3ª Vara da Comarca de Quixadá).

A medida constou na Portaria nº 986/2014, assinada pelo Presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), Desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido e publicada no Diário Oficial, no dia 16 de maio.

Resultados do Mutirão:

1ª Vara: Sentenças Cíveis e Criminais: 456

              Despachos cíveis e criminais: 675

              Decisões interlocutórias: 115

2ª Vara: Sentenças Cíveis e Criminais: 122

              Despachos cíveis e criminais: 129

              Decisões interlocutórias: 19

Total: Sentenças Cíveis e Criminais: 578

           Despachos cíveis e criminais: 804

           Decisões interlocutórias: 134

Total Geral: 1.516 processos movimentados