Conteúdo da Notícia

Inaugurado Anexo da Corregedoria-Geral da Justiça do Ceará

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Gladyson Pontes, o corregedor-geral, Francisco Darival Beserra Primo, e o vice-presidente do TJCE, Washington Araújo, inauguraram, na tarde desta quinta-feira (24/08), o anexo da Corregedoria-Geral da Justiça. Localizado no Centro Administrativo do Cambeba, em Fortaleza, a nova estrutura conta com 12 salas, sendo uma delas voltada para a realização de audiências.

Para o presidente do TJCE, o novo espaço vai dar maior qualidade para o desenvolvimento das atividades do corregedor-geral, juízes auxiliares, assessores e demais funcionários da Corregedoria. “Sinto-me triplamente feliz em inaugurar essa edificação, que irá propiciar melhor desempenho da atividade de todos, com espaço físico qualificado e condições dignas das tarefas afetas à Corregedoria de Justiça”, disse.

O Anexo leva o nome da desembargadora Águeda Passos Rodrigues Martins, que exerceu a função de corregedora-geral da Justiça no biênio 2001-2003. “Todos os homenageados merecem o reconhecimento dos seus pares através desse ato simbólico, gravando os seus nomes nas dependências do seu órgão correicional, ao qual serviram com amor à causa da Justiça. Por estar à frente desse ato, dirijo-me à família da desembargadora Águeda Passos: mulher dinâmica e forte, à frente do seu tempo, que dirigiu com firmeza os rumos do Poder Judiciário do Ceará surpreendendo a sociedade pelas decisões arrojadas no campo administrativo e judicial, quando não havia ainda um Conselho Nacional de Justiça para respaldar as suas ações”, ressaltou o chefe da Corte de Justiça.

O presidente destacou ainda que a desembargadora Águeda foi a responsável pela criação do hino, construção da capela e da creche do Judiciário, modernização das salas da Presidência e convivência e dos prédios da Corregedoria e Tribunal do Povo. “A nossa elevada estima à notável magistrada e importante mulher na vida dos cearenses, especialmente da comunidade jurídica”.

“Fiquei feliz com a escolha do nome da desembargadora Águeda para abrilhantar o Anexo da Corregedoria, pois ela foi uma mulher e uma profissional de coragem, determinação, dinamismo, força e exemplo”, disse o corregedor-geral, Darival Beserra. Ainda segundo o magistrado, “a Corregedoria estava privada de fazer um trabalho mais completo por conta da pequena estrutura física. Essa ampliação, proporcionada pela altivez do desembargador Gladyson Pontes, foi feita em boa hora, pois vamos ter mais espaço, melhores equipamentos, agilizando e facilitando a nossa atividade de orientação e fiscalização dos serviços realizados por magistrados e cartorários, para melhorar a prestação jurisdicional no Estado”, explicou Darival Beserra ao elogiar a gestão do desembargador Gladyson Pontes e o trabalho da desembargadora Águeda Passos à frente da Corregedoria.

O general Elias Martins, filho da desembargadora Águeda Passos, falou em nome dos homenageados e agradeceu “a todos os integrantes de ontem e de hoje da mais alta Corte de Justiça cearense, pelas homenagens que são prestadas a esses homens e mulheres, pelas valorosas contribuições que conferiram à Justiça cearense e à construção de uma sociedade mais justa e feliz. No momento em que essa mesma sociedade se ver imersa em profunda crise moral, as homenagens aqui prestadas ultrapassam e muito o ato de nominar uma sala. Ajudam a construir a história, a resgatar princípios e valores, a respeitar a tradição e a evidenciar o valor da Justiça e das pessoas que a fazem bem”, disse.

“Estamos estruturando um órgão, acima de tudo, de orientação dos magistrados e controle da atividade jurisdicional. Ganha muito a sociedade, principalmente pelo atual corregedor, um homem talhado para essa função, um ser humano sensível aos graves problemas sociais que enfrentamos. Quanto à estrutura dos magistrados, precisa ser melhorada, e a corregedoria vai auxiliar nesse sentido”, disse o procurador-geral de Justiça, Plácido Rios.

A defensora pública-geral, Mariana Lôbo, também elogiou o órgão e disse que a Corregedoria tem feito um papel muito importante de aproximação do jurisdicionado com o Poder Judiciário. “Outro papel importante é na área de organização da esfera cartorária, fazendo com que esse serviço possa ser mais efetivo. Entendemos que a inauguração desse prédio, que dará mais condição de trabalho, só vem a fortalecer a prestação jurisdicional”, destacou.

Estiveram presentes na solenidade os desembargadores José Tarcílio Souza da Silva, Raimundo Nonato Silva Santos, Paulo Airton Albuquerque Filho, Francisco Lincoln Araújo e Silva, Emanuel Leite Albuquerque, Francisca Adelineide Viana, Maria Vilauba Fausto Lopes, Maria Iraneide Moura Silva, Paulo Francisco Banhos Ponte, Francisco Carneiro Lima, Francisco Mauro Ferreira Liberato, Francisco Gomes de Moura, Tereze Neumann Duarte Chaves, Mário Parente Teófilo Neto, Maria Nailde Pinheiro Nogueira e Fernando Luiz Ximenes Rocha.

Presentes também os juízes convocados Marlúcia de Araújo Bezerra, Rosilene Ferreira Tabosa Facundo e Antônio Pádua Silva; os desembargadores aposentados Francisco Auricélio Pontes; Edite Bringel, Suenon Bastos Mota; o diretor do Fórum Clóvis Beviláqua, juiz José Ricardo Vidal Patrocínio; o presidente da Associação Cearense de Magistrados (ACM), Ricardo Alexandre; as juízas Helga Medved e Ijoziana Cavalcante Serpa; a secretária de Justiça do Estado, Socorro França; e o presidente da OAB Ceará, Marcelo Mota.

HOMENAGENS

As 12 salas do Anexo, além de outras quatro que foram reformadas, recebem os nomes dos desembargadores que já estiveram à frente do órgão ou que desempenharam a função de juízes corregedores auxiliares. Os desembargadores José Barreto Carvalho, Francisco Sales Neto, Ademar Mendes Beserra, João de Deus Barros Bringel, José Cláudio Nogueira Carneiro, José Byron de Figueiredo Frota, Luís Gerardo de Pontes Brígido, José Eduardo Machado de Almeida, Arísio Lopes da Costa, Edite Bringel Olinda Alencar e Francisco Haroldo Rodrigues de Albuquerque são os homenageados. Também estão na lista os juízes Édmo Magalhães Carneiro e Antônio Giovani Alencar.

As homenagens in memoriam seguem para os desembargadores Carlos Facundo, José Maria de Melo e Francisco Barbosa Filho. “Cada um desses magistrados deu uma contribuição valiosa para a evolução e crescimento da Corregedoria-Geral da Justiça”, reconheceu Darival Beserra.