Conteúdo da Notícia

Primeira visita do projeto Pai Presente a escola da Capital realiza exames de DNA

A Escola Professor Francisco Jaborandi, no bairro Jangurussu, recebeu nesse sábado (21/05), a equipe do Mutirão do Pai Presente. Funcionários da Corregedoria Geral de Justiça atenderam mães e filhos que compareceram para solicitar o reconhecimento de paternidade. A força-tarefa contou também com a atuação dos estudantes de Direito e de Psicologia da Faculdade Devry Fanor.

A coordenadora do projeto Pai Presente no Ceará, a juíza auxiliar da Corregedoria, Roberta Ponte, esteve presente na ação e falou da importância da iniciativa. “Queremos aumentar o número de pessoas que apresentam o sobrenome do pai na certidão de nascimento, afinal, todos têm direitos e garantias que estão previstos na Constituição brasileira”, declarou.

ESC_RED2

Na ocasião, funcionários do Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen) compareceram ao local e realizaram dois exames de DNA, solicitados pelos pais que apresentaram dúvidas em relação à paternidade.

Cinco escolas com os maiores índices de crianças sem o nome do pai no registro também receberão o projeto. A próxima instituição de ensino será a Escola Municipal Dois de Dezembro, na Barra do Ceará. A ação acontecerá no dia 4 de junho, das 9h às 13h.

Também participaram da mobilização o secretário de Educação de Fortaleza, Jaime Cavalcante e o defensor público do Estado, Daniel Leão.

O projeto Pai Presente nas escolas públicas da Capital é coordenado pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), por meio da Corregedoria Geral da Justiça, com apoio da Secretaria de Educação do Município de Fortaleza e da Faculdade Devry Fanor.

Escolas que receberão o projeto
04/06/16 – Escola Municipal Dois de Dezembro (Barra do Ceará)
06/08/16 – Escola Municipal Edith Braga (Aerolândia)
20/08/16 – Escola Municipal Antônio Sales (Rodolfo Teófilo)
03/09/16 – Escola Municipal Thomaz Pompeu Sobrinho (Parangaba)
17/09/16 – Escola Municipal Santos Dumont (Bom Jardim)