Conteúdo da Notícia

Corregedoria Geral da Justiça lança portal com peticionamento eletrônico

A Corregedoria Geral da Justiça do Ceará (CGJ) lançou, nessa quarta-feira (23/01), o novo site da instituição. A solenidade teve à frente a corregedora-geral, desembargadora Edite Bringel Olinda Alencar, e contou com a presença de todos os servidores do órgão.

Uma das novidades da ferramenta é o peticionamento eletrônico para matéria disciplinar. Advogados e partes, mediante certificado digital, poderão reclamar, representar e pedir providências junto à CGJ. O objetivo é proporcionar transparência e solucionar com maior rapidez as demandas dirigidas à instituição.

O reclamado poderá fazer defesa e produzir provas por meio do sistema eletrônico, que dará maior celeridade ao julgamento. Para aqueles que não dispuserem da senha de acesso, o peticionamento poderá ser feito por meio tradicional (papel).

A desembargadora ressaltou que o Estado do Ceará é pioneiro na iniciativa. Destacou o trabalho dos servidores e disse ter sido um desafio implementar as mudanças no portal. Afirmou ainda que a sociedade terá mais transparência nas ações da Corregedoria e facilidade no acesso.

Além do peticionamento eletrônico, o site terá canal interativo, denominado “Fale com o corregedor”. O portal disponibilizará ainda cópias das atividades jurídicas da instituição, como ofícios, pareceres e ordens de serviço.

Estatísticas forenses das comarcas do Interior e dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais também estarão on line, além de portarias, provimentos e o regimento interno da CGJ. Será possível ainda realizar consultas avançadas por meio de palavras-chave, facilitando o acesso às instruções e decisões da Corregedoria sobre assuntos administrativos de interesse coletivo. As matérias protegidas por sigilo, no entanto, não estarão disponíveis para consulta.

Os editais de correição e inspeção, identificação dos cartorários com os respectivos endereços, contatos dos fóruns de Fortaleza e do Interior, bem como os relatórios finais dos trabalhos também estarão no site. Os projetos que têm à frente a Corregedoria poderão ser consultados, entre eles o “Pai Presente” e o de “Erradicação do Sub-Registro Civil de Nascimento”. O novo portal, que pode ser acessado pelo link www.tjce.jus.br/corregedoria, destaca ainda a história da CGJ, com a galeria de fotos de todos os desembargadores que tiveram à frente da instituição desde 1940.

DESPEDIDA

Na ocasião, os servidores da CGJ se despediram da desembargadora Edite Bringel, que deixa o cargo de corregedor-geral na próxima terça-feira (29/01). A magistrada agradeceu o apoio de todos. “Estou feliz como se tivesse iniciando a administração da Corregedoria. Foi uma grande satisfação passar esses dois anos à frente deste órgão, mas nada poderia ser possível sem o apoio de todos”.

Os juízes corregedores-auxiliares Eduardo Torquato Scorsafava e Jaime Medeiros Neto também se despediram. Ambos destacaram o trabalho desenvolvido ao longo dos últimos dois anos e ressaltaram o desafio enfrentado. Agradeceram o carinho, companheirismo e atenção de todos os servidores.