Conteúdo da Notícia

Corregedor-geral delimita atuação dos juízes corregedores nas novas Zonas Judiciárias

O corregedor-geral da Justiça do Ceará, desembargador Francisco Darival Beserra Primo, reorganizou e delimitou a área de atuação dos juízes corregedores auxiliares nas novas Zonas Judiciárias do Estado. Com a nova Lei de Organização Judiciária do Ceará, o número de zonas passou de nove para 14. “Com o aumento do número de zonas, reorganizamos as áreas de atuação de cada magistrado. Nosso objetivo é otimizar e garantir a excelência e dinâmica dos trabalhos de fiscalização e orientação realizados pelos magistrados”, explicou.

A 1ª e a 6ª Zonas ficarão sob a fiscalização do juiz Roberto Soares Bulcão Coutinho. Já a 2ª, 4ª, 12ª e 14ª terão a atuação de Henrique Lacerda de Vasconcelos. O juiz Ernani Pires Paula Pessoa Júnior exercerá a função na 3ª, 9ª, 10ª e 13ª Zonas. Por fim, a 7ª, 8ª e 11ª ficarão sob a incumbência de Flávio Vinícius Bastos Sousa.

De acordo com o corregedor-geral, a Comarca de Fortaleza e a 5ª Zona Judiciária serão de competência de todos os corregedores auxiliares. Para assegurar ainda mais a efetividade e a celeridade dos serviços, as correições feitas em Juazeiro do Norte, Crato, Sobral, Caucaia e Maracanaú serão realizadas por, no mínimo, três juízes corregedores auxiliares.

A medida consta no Provimento nº 2/2018, publicado no Diário da Justiça nessa quinta-feira (1º/02). Para conferir as novas Zonas Judiciárias, clique aqui.