Conteúdo da Notícia

7ª Vara de Família da Comarca de Fortaleza passa por inspeção judicial

O corregedor-geral, desembargador Francisco Darival Beserra Primo, abriu, na manhã desta terça-feira (14/11), os trabalhos de inspeção na 7ª Vara da Família de Fortaleza, localizada no Fórum Clóvis Beviláqua. O magistrado reuniu-se com a titular da unidade, Shirley Maria Viana Crispino Leite, e com toda a equipe da Vara, para dar esclarecimentos sobre a fiscalização. As atividades não têm prazo para conclusão.

“Nós estamos fiscalizando e visitando as unidades judiciárias muito por conta de reclamações de partes e advogados. Queremos averiguar se essas reclamações realmente procedem, e se elas existem mesmo, quais são os motivos, se é por conta de deficiências de servidores, falta de estrutura ou ausência do gestor da unidade”, explicou o corregedor.

O desembargador ressaltou ainda que as inspeções são “necessárias para poder pontilhar, ver o problema da produtividade, organização da unidade, carências, deficiências, além de orientar e aconselhar”.

Após a conclusão dos trabalhos, será apresentado ao Conselho Superior da Magistratura relatório circunstanciado instruído, em que constará o resumo de todo o trabalho desenvolvido e providências a serem adotadas

Também estiveram presentes o juiz Demetrio Saker Neto, titular da 6ª Vara Cível da Capital, representando o diretor do Fórum, José Ricardo Vidal Patrocínio, e os juízes auxiliares da Corregedoria que estão conduzindo as inspeções: Roberto Soares Bulcão Coutinho, Henrique Lacerda de Vasconcelos e Flávio Vinícius Bastos Sousa.

VISITAS

Após a abertura dos trabalhos, o corregedor-geral visitou a 4ª e a 5ª Varas Cíveis para averiguar o andamento dos serviços. Os antigos titulares dessas unidades foram afastados por problemas administrativos e de conduta. Em outubro deste ano, o juiz Fabiano Damasceno Maia assumiu a titularidade da 4ª Cível. A magistrada Sandra Helena Fortaleza de Lima é titular da 5ª Cível.

“Essas duas unidades estão sob o olhar do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e eu estou aqui para acompanhar o funcionamento das atividades”, disse o corregedor-geral.

A Corregedoria-Geral é um órgão do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) que tem competência para fiscalizar, orientar e aprimorar os serviços judiciais e extrajudiciais prestados à população, bem como zelar pela regular conduta dos juízes e servidores.